Família


A família é uma instituição divina cuja finalidade precípua consiste em estreitar os laços sociais, ensejando-nos o melhor modo de aprendermos a amar-nos como irmãos.
 
Referência:
CALLIGARIS, Rodolfo. As leis morais: segundo a filosofia espírita. 12a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. - A famíla

[...] A família é o estado natural de uma existência honesta e regular. [...]
Referência:
DENIS, Léon. Depois da morte: exposição da Doutrina dos Espíritos. Trad. de João Lourenço de Souza. 25a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. - pt. 5, cap. 52

A família é a base da sociedade, que não pode ficar relegada a plano secundário. Viver em família com elevação e dignidade, é valorização da vida, na oportunidade que Deus concede ao Espírito para crescer e atingir as culminâncias a que está destinado.
Referência:
DIZEM os Espíritos sobre o aborto (O que). Compilado sob orientação de Juvanir Borges de Souza. Rio de Janeiro: FEB, 2001. - cap. 17

Grupamento de raça, de caracteres e gêneros semelhantes, resultado de agregações afins, a família, genericamente, representa o clã social ou de sintonia por identidade que reúne espécimes dentro da mesma classificação. Juridicamente, porém, a família se deriva da união de dois seres que se elegem para uma vida em comum, através de um contrato, dando origem à genitura da mesma espécie. Pequena república fundamental para o equilíbrio da grande república humana representada pela nação. [...] A família [...] é o grupo de espíritos normalmente necessitados, desajustados, em compromisso inadiável para a reparação, graças à contingência reencarnatória. [...] [...] A família é mais do que o resultante genético... São os ideais, os sonhos, os anelos, as lutas e árduas tarefas, os sofrimentos e as aspirações, as tradições morais elevadas que se cimentam nos liames da concessão divina, no mesmo grupo doméstico onde medram as nobres expressões da elevação espiritual na Terra.
Referência:
FRANCO, Divaldo P. Estudos espíritas. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. 7a ed. Rio de Janeiro: FEB, 1999. - cap. 24


[...] A família consangüínea na Terra é o microcosmo de obrigações salvadoras em que nos habilitamos para o serviço à família maior que se constitui da Humanidade inteira. [...]
Referência:
XAVIER, Francisco Cândido. Entre a terra e o céu. Pelo Espírito André Luiz. 23a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. - cap. 39

Fonte: Espiritismo de A a Z - Pesquisa online  Site da Federação Espírita Brasileira ---->
http://www.febnet.org.br/site/pesquisas.php





7 comentários:

  1. Sem família a vida seria muito triste.
    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  2. Menina Gianete,
    este estudo sobre a família nos faz refletir em como é rápido o aprendizado de amor, paz e harmonia convivendo como mãe/filho(a)/pai! Infelizmente, não para todos, pois há casos complicadíssimos por aí. Mas acredito que mesmo sendo difícil a convivência algum avanço é registrado.
    A família é um presente de Deus para nós.

    Alegria e Paz!

    ResponderExcluir
  3. Gi querida, sem dúvida, a família é muito importante...são nossos próximos mais próximos, formam-se baseadas em reajustes e afinidades...para o polimento de cada um dos componentes que nela convivem...
    Mais uma grande oportunidade de aprendizagem e crescimento para cada um dos envolvidos, a aparar arestas, a crescer em Amor...

    Belo final de semana pra ti amiga!
    Beijos
    Valéria

    ResponderExcluir
  4. Anjo Azul,

    a família é a célula-mater de uma nação.
    A humanidade está como está hoje porque os valores familiares hoje estão invertidas. Valoriza-se mais o ter em lugar de ser.
    A educação deveria começar na família e continuar na escola.
    Percebe-se que uma família bem estruturada, baseada no ser, no amor, é uma familia equilibrada.
    Mas tudo tem o seu tempo. Chegaremos lá, começando, é claro, na nossa família.

    Um beijo, minha amiga!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Gianete,
    A família é a nossa maior riqueza, nossa escola, nosso aprendizado.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Gianete. Tantos conceitos sobre a família... Família é a nossa base de sustentação e ainda é a nossa oportunidade de resgatarmos dívidas através do amor. Que maravilha é ter uma família e ter esse tipo de consciência. Beijos, minha amiga.

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga.


    A família é a forma melhor
    de se traduzir amor,
    em uma linguagem universal.
    Ninho onde cresce o afeto,
    que nos prepara para cuidar
    do mundo
    com o afeto do bem.

    Dias de paz para ti.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar. É uma enorme alegria tê-lo aqui! Abraço!