A riqueza



“... Sendo o homem depositário, o administrador dos bens que Deus lhes pôs nas mãos, contas severas lhes serão pedidas do emprego que lhes haja ele dado, em virtude do seu livre-arbítrio. O mau uso consiste em aplicá-los exclusivamente na satisfação pessoal; bom uso, ao contrário, todas as vezes que deles resultam um bem qualquer para outrem...”



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar. É uma enorme alegria tê-lo aqui! Abraço!