PERDÃO


PERDÃO

PERDOAI PARA QUE DEUS VOS PERDOE - CAPÍTULO X - ESE

BEM-AVENTURADOS AQUELES QUE SÃO MISERICORDIOSOS

A misericódia é complemento da doçura, porque aquele que não é misericordioso não saberia ser brando e pacífico; ela consiste no esquecimento e no perdão das ofensas. O ódio e o rancor denotam uma alma sem elevação, sem grandeza; o esquecimento das ofensas é próprio da alma elevada, que esta acima dos insultos que se lhe pode dirigir; uma é sempre ansiosa, de uma suscetibilidade desconfiada e cheia de fel; a outra é calma, e cheia de mansuetude e de caridade.
Ai daquele que diz: Eu nunca perdoarei, porque se não for condenado pelo homem, sê-lo-á certamente por Deus; com que direito reclamará perdão das suas próprias faltas se ele mesmo não perdoa as dos outros? Jesus nos ensina que a misericódia não deve ter limites, quando diz para perdoar ao seu irmão não sete vezes, mas setenta vezes sete vezes.

Mas há duas maneiras bem diferentes de perdoar; uma grande, nobre, verdadeiramente generosa, sem segunda intenção, que poupa com delicadeza o amor-prórpio e a suscetibilidade do adversário, tivesse mesmo este último toda culpa. A segunda, pela qual o ofendido, ou aquele que acredita sê-lo, impõe ao outro condições humilhantes, e faz sentir o peso de um perdão que irrita, em lugar de acalmar; se estende a mão, não é com benevolência, mas com ostentação, a fim de poder dizer a todo mundo: Vede quanto sou generoso! Em tais circunstâncias, é impossível que a reconciliação seja sincera de parte a parte. Não, nisso não há generosidade, mas um modo de satisfazer o orgulho. Em toda contenda, aquele que se mostre mais conciliador, que prove mais desinteresse, caridade e verdadeira grandeza d'alma, conquistará sempre a simpatia das pessoas imparciais.

2 comentários:

  1. É, Gianete, precisamos perdoar, perdoar sempre, pois nós tbm precisamos sempre de perdão. Bj.

    ResponderExcluir
  2. O Perdão do pecado dum irmão
    (Mateus:18:21 e 22)

    21 Então Pedro, aproximando-se dele disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
    22 Jesus lhe disse: Não te digo que até sete, mas, até setenta vezes sete.

    "Este setenta vezes sete quer dizer indefinidamente!"(Grigo Nosso)

    "Perdoar aos inimigos, é pedir perdão a sim mesmo: perdoar aos amigos, é dar-lhe uma prova de amizade; perdoar as ofensas é mostrar que se tornou melhor. Perdoai, pois, meus amigos, afim de que Deus vos perdoe, porque se sois duros, exigentes, inflexíveis, se tendes rigor mesmo por uma ofensa leve, como quereis que Deus esqueça que, cada dia, tendes maior necessidade de indulgência?

    ESE Cap.X, item 15.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar. É uma enorme alegria tê-lo aqui! Abraço!