A vida a dois


A união do homem com a mulher forma o lar, reduto abençoado e fonte perene de felicidades que todos almejamos. A mulher traz em si o anseio da maternidade, e o homem o desejo de paternidade. E os filhos são verdadeiros tesouros que nos foram confiados pela Providência Divina.

De acordo com os Espíritos Superiores, o casamento é um progresso na marcha da humanidade e, se um dia a sociedade humana chegasse a abolir o casamento, seria uma regressão à vida animal.

A união livre e fortuita dos sexos é um estado natural. O casamento é um dos primeiros atos de progresso da sociedade humana, porque ele estabelece a solidariedade fraternal e se encontra entre todos os povos, ainda que em condições diversas. A abolição do casamento seria o retorno à infância da humanidade, e colocaria o homem abaixo mesmo de certos animais que lhes dão o exemplo de uniões constantes.
No Livro Gênesis está escrito:
"Deixará o homem seu pai e sua mãe, unir-se-á à sua mulher e serão ambos uma só carne"
Portanto, a união do homem com a mulher é algo divino.

Do Livro Retratos de Família, página 38, capítulo 3 - Sergito de Souza Cavalcanti

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar. É uma enorme alegria tê-lo aqui! Abraço!