Perdoe!


Infeliz o homem que não sabe perdoar

Perdoe as pessoas que insistem em lhe querer mal.
Sem que você saiba, na maioria das vezes, são seus inimigos do passado que retornam como seus familiares ou superiores a lhe cobrar dívidas pretéritas. Estão sempre colocando em prova sua paciência e tolerância.
Suporte pois, com equilíbrio, os ataques, a calúnia, o despeito e o ciúme dessas irmãozinhos que não conseguem esquecer antigas desavenças. São muito mais ignorantes que maus. Talvez estejam passando por problemas mais complexos e difíceis que os seus.
Releve, pois, as faltas e a irritabilidade de seus adversários e afaste-se o quanto puder das brigas e discussões estéreis.
Conviver bem com as pessoas é muito difícil, pois requer esforço, luta e renovação de nossa parte. O grande problema é não aceitá-las como são, com seus defeitos, mas também com suas virtudes. Aceitando nossos irmãos, o nosso relacionamento será muito melhor. Quem não aceita, não perdoa. Jesus perdoou a todos exactamente porque aceitou a cada um de nós da maneira como somos.
Talvez ainda possuímos a serenidade para aceitar tudo sem nos abalar e, por isso, pode ser normal de nossa parte uma revolta momentânea. Entretanto, faça o possível e o impossível para não guardar rancor em seu coração. Guardar mágoa é atrair desequilíbrios e enfermidades para o nosso corpo e para nosso espírito. São indícios de enfermidade futuras, pois a mágoa guardada em nossos corações é como ácido a corroer nosso íntimo.
Lembre-se de uma grande verdade: o perdão é sempre melhor para quem perdoa. Esqueça as ofensas e viverá melhor. Quando Pedro perguntou ao Mestre se era lícito perdoar sete vezes a uma mesma pessoa, Ele respondeu que "não apenas sete, mas setenta vezes sete". (1)
Nos Evangelhos de Nosso Senhor Jesus Cristo está também escrito: "Se perdoares aos homens as faltas que eles fazem contra vós, vosso Pai Celestial vos perdoará também vossos pecados, mas se não perdoar, vosso Pai também não vos perdoará os pecados."(2)
O perdão traz serenidade. A serenidade traz equilíbrio. O equilíbrio nos traz saúde fisíca e espiritual.
Infeliz o homem que não sabe perdoar.

1 - Mt 18:21-22
2 - Mt 6:14

Do Livro Sândalo, página 49, lição 11 - Autor Sergito de Souza Cavalcanti

2 comentários:

  1. Certas verdades nunca são demais serem colocadas. Tem pessoas que dizem: "eu perdoo, mas não esqueço." Porém perdoar tbm não é esquecer, mas é lembrar sem dor. Mas como, por exemplo, lembrará sem dor uma mãe ou um pai que teve o filhinho cruelmente assassinado como vemos tanto por aí
    afora? Em certos casos, realmente perdoar é estranho. Reflito muito essas coisas e realmente não sei se perdoaria, apesar de saber que perdoar é uma necessidade mais nossa que alheia. Mas sei tbm que a misericórdia divina é infinita e não nos permitiria uma prova maior que nossas forças. Bj, amiga.

    ResponderExcluir
  2. Durante muito tempo ouço no meio espírita que "perdoar é esquecer", e falei muitas vezes esta frase. Hoje mudei de opinião, pois ouvi uma palestra do Sr.Divaldo Franco onde ele dizia que esquecer é um fato de mémoria e não tem nada a ver com perdão. Como você mesma disse, como esquecer aquele ou aquela, a quem amamos, que foi miseravelmente maltrado, assassinado, estrupado ou atentados mais "comuns" ao nosso dia a dia? Tarefa difícil, árdua e penosa! A lembrança sempre nos vem! Mas o perdoar, é diferente! É exatamente trabalhar esse sentimento contínuo de ódio que fica a nos atormentar dia e noite. É tentarmos desviar nossa mente do pensamento de vingança.É tentarmos ser equilibrados,e agir racionalmente, pois no estágio evolutivo em que estamos, não teremos coragem de fazer justiça com as próprias mãos, que aliás, ao invés de justiça estaremos a arrecadar mais débitos.Prejudicaremos a nós mesmos. É deixarmos nas mãos da Justiça Divina e confiar em nosso Pai.É ter fé. É deixar nas mãos da Justiça Terrestre, apesar de tão precária, mas ele existe, e rege o meio no qual vivemos senão, seria uma balbúrdia. Como disse, Deus é misericordioso e não desampara seus filhos, tanto o mal quanto ao bom.E no momento propício o débito será cobrado. Nunca deixo de pensar na dor que as vezes nos é proporcionada, mas, se nos propusemos a seguir Jesus, temos que tentar, pelo menos, domar nossos intistintos. Não podemos esquecer que um dos objetivos da vindo do Cristo no Plano Físico, foi falar da Vida Futura, e que não morremos, continuamos a viver, somos Espíritos Eternos, e temos uma missão a cumprir na Obra Divina! Estamos num planeta de provas e expiações, por isso, estamos aqui é para buscar nosso melhoramento, domar nossas paixões, iluminar nossos espíritos. Jesus A Luz de Nossas Vidas não nos desemparará pois disse: - VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS CANSADOS E FATIGADOS, PORQUE EU VOS ALIVIAREI, POIS MEU FARDO (LEI) É LEVE, E MEU JUGO É SUAVE. CONFIE NO PAI, CONFIE TAMBÉM EM MIM! Muita Paz e Alegria!!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar. É uma enorme alegria tê-lo aqui! Abraço!